• Araraquara.com - O maior e melhor portal de informações e serviços da cidade e região

Comentário(s) - 2

Menina de 2 anos morre na Gota de Leite por causa desconhecida

Menina passou mal em casa, enquanto família aguardava resultado de exames feitos na UPA Central; autópsia sairá em 30 dias

22/01/2013 - 08:20

Araraquara.com

Alterar o tamanho da letra A+A-

Após passar pela UPA, menina foi internada às pressas na Gota (Foto: Moisés Schini)
Após passar pela UPA, menina foi internada às pressas na Gota (Foto: Moisés Schini)

Uma menina de dois anos morreu no sábado, por volta das 20h, após passar por exames na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central e, depois, ter sido internada às pressas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Maternidade Gota de Leite. Até o momento, as causas da morte são desconhecidas.

Segundo informações apuradas pela Tribuna Impressa, a menina começou a ter febre durante a madrugada, passou pelo consultório de sua médica particular, Lenise Maria Bridi Turra, fez exames na UPA Central, entrou em quadro de choque por volta das 19h e foi internada na Gota, mas não resistiu.

Lenise, que cuida da menina desde seu nascimento, conta que a mãe lhe telefonou na segunda-feira da semana passada, dizendo que a filha estava com febre baixa. “Pedi para esperar um pouco e, caso não melhorasse, que trouxessem a criança ao meu consultório. Não trouxeram e não me ligaram novamente”, explica.

Dor

No último sábado de manhã, a família ligou de novo para Lenise. “Os pais falaram que ela estava com dor e com febre e perguntaram que remédio poderia tomar. Pedi para que a trouxessem ao consultório e a examinei às 14h. Ela estava pálida e com os olhos inchados. Liguei para o doutor Paulo Fernando Djabriam, que estava de plantão na UPA Central e a encaminhei para fizesse os exames lá”, diz.

Segundo Lenise, não foi possível identificar a causa das dores. “Eu disse para a família, ‘não sei o que ela tem’, por isso, era preciso fazer exames.”

A menina foi levada para a UPA às 15h, onde foram feitos exames de sangue e urina. O médico Djabriam examinou-a novamente e também não conseguiu identificar o problema. “Enquanto aguardava o resultado dos exames, a família foi para casa, creio que para jantar”, diz o médico.

Choque

Enquanto a mãe dava banho na menina, às 18h, a criança começou a piorar e ter tremores. Orientados novamente pela médica Lenise, por telefone, os pais voltaram com a menina para a UPA. “Ela tinha entrado em quadro de choque. Fizemos todos os procedimentos necessários de emergência, como o acesso venoso e suporte de oxigênio”, afirma o médico.

Em caráter de urgência, a criança foi internada na UTI da Gota de Leite, mas não resistiu e faleceu. “Os exames não apresentaram nada e a pressão dela só baixou à noite, quando estava em choque. Foi feita a autópsia, que deve demorar cerca de 30 dias para ficar pronta. Até o momento, não se sabe o que desencadeou o problema”, conclui Djabriam.

Apesar do resultado da autópsia não estar pronto, foi identificado pequeno derrame pleural e a menina tinha líquido no pulmão. “Isso aconteceu porque ela entra em choque, então, os órgãos começam a entrar em falência. Mas não sabemos o que o provocou. Ela sempre foi uma criança saudável”, diz Lenise.

A reportagem tentou contato com os pais da menina por telefone e foi até a casa deles, mas não conseguiu encontrá-los. 

‘Disseram que ela tinha sinusite’, diz tia da menina

Segundo a tia da menina, Juliana Mori, 33, a criança foi levado à UPA Central e foi feito raio-X da face. “Antes dos exames ficarem prontos, disseram que ela tinha sinusite e pediram para retornar na médica dela. Nesse meio tempo, minha sobrinha começou a ficar roxa. Quando a gente a abraçava e esquentava, melhorava. Então, fomos para casa dar um banho nela. Aí ela piorou, foi internada na Gota e não saiu viva de lá”, conta Juliana.

  • Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Google
  • Yahoo
  • Windows
  • Digg