• Araraquara.com - O maior e melhor portal de informações e serviços da cidade e região

Comentário(s) - 12

Professores de Emef reclamam das más condições de trabalho

Docentes e funcionários de escola no Jardim Cruzeiro do Sul usarão roupa preta durante toda a semana

19/03/2013 - 08:31

Micheli Valala - Micheli Valala

Alterar o tamanho da letra A+A-

Professores da Emef ‘Waldemar Saffiotti’, no Cruzeiro do Sul, vestem roupa preta em protesto às más condições de trabalho (Foto: Kris Tavares)
Professores da Emef ‘Waldemar Saffiotti’, no Cruzeiro do Sul, vestem roupa preta em protesto às más condições de trabalho (Foto: Kris Tavares)

Professores e funcionários da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) “Waldemar Saffiotti”, localizada no Jardim Cruzeiro do Sul, iniciaram ontem um protesto pacífico contra as más condições de trabalho.

Usando roupa preta durante a semana — uma espécie de ‘luto pelo falecimento da educação’, segundo comentou um professor que não quis identificar-se — eles reclamam da falta de profissionais na área de segurança, professores, agentes educacionais e, sobretudo, na limpeza, que antes contava com 15 pessoas e, hoje, restam apenas três.

Um dos professores apontou também falta de condições de higiene na quadra e na caixa d’água. “As pombas encontraram um jeito de alojar-se na cobertura da quadra, onde defecam; sem a limpeza adequada, forma-se um lugar insalubre. Além disso, desde que trabalho aqui — há mais de cinco anos — nunca vi alguém fazendo a manutenção na caixa d’água, apenas hoje isto ocorreu”, contou.

Aulas canceladas

Com a demissão de todos os seguranças, a escola não pode mais funcionar depois das 20h, portanto, as aulas de alfabetização de jovens e adultos e as de projetos culturais foram canceladas.

Ontem, a direção da escola reuniu-se com pais de alunos para tratar de um outro problema que afeta a unidade de ensino: a falta de água. 

Protesto foi parar nas redes sociais

Uma página do Facebook publicou o protesto; já houve mais 92 compartilhamentos na postagem e mais de 95 comentários. Um dos deles diz o seguinte: “(...) meu irmão estuda aqui nessa escola (...) o maior problema é a falta de segurança na entrada e na saída (...) houve uma briga na porta da escola com crianças, e eles sequer saíram para separar, ou tentar resolver o problema, tudo bem que não é dentro da escola, mas são alunos deles e foi na porta”.

Secretaria instalará câmeras

O secretário municipal da Administração, Luiz Zaccarelli, informa que, em relação à segurança, optou pela instalação de alarmes, câmeras de monitoramento e ronda escolar, apoiada pela Guarda Municipal. Todas as escolas terão o sistema, porém não há previsão para a instalação dos equipamentos.

Em relação aos profissionais da limpeza, Zaccarelli afirmou que o contrato com a empresa Gocil oferece 166 funcionários para atuar nas escolas. Sobre a quadra, a Secretaria de Educação informou que soube ontem do problema e que irá repará-lo em breve.

Quanto à falta de professores e agentes educacionais, a Educação garante que todos os dias, nos atos oficiais, esses profissionais são chamados. A Prefeitura desmente ainda a falta de manutenção na caixa d’água e cancelamento das aulas depois das 20h.

  • Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Google
  • Yahoo
  • Windows
  • Digg
Participe
Participe AraraquaraCurta nossa Fan PageSiga nosso Twitter

Edição Digital

Edição Online